fbpx Skip to content

Edição 015

Maravilhas da Terra doa 250 cilindros de oxigênio para Manaus (AM)

Diante do colapso de Manaus no combate à Covid-19, a Maravilhas da Terra enviou para lá 250 cilindros de oxigênio no último sábado (23), para auxiliar no tratamento dos pacientes.

A doação, realizada em parceria com a plataforma de voluntariado Transforma Brasil, já está em solo amazonense e será distribuída pelos hospitais da capital e cidades da região.

Nova equipe logística assume com a missão de aumentar qualidade e velocidade das entregas

Otimizar os processos logísticos, melhorar a qualidade na separação dos pedidos e dar mais velocidade às entregas são algumas das principais missões do novo time de gestão logística da Maravilhas da Terra.

Quem está no comando dessa empreitada é Marjori Ferrnandes, profissional com mais de 30 anos de experiência na área comercial e 10 em logística e Supply Chain.

Consultores de grande parte do país já podem retirar seus pedidos em pontos oficiais da Maravilhas da Terra

O Projeto Retira Brasil agora está disponível em quatro das cinco regiões do Brasil. Com isso, os consultores Maravilhas da Terra que vivem no Norte, Nordeste, Centro-Oeste e Sudeste já podem solicitar a opção de retirada quando fizerem seus pedidos na loja virtual.

Para conferir quais são os pontos oficiais de retirada das caixas de produtos MDT, os consultores devem acessar o Escritório Virtual (EV).

Com o Projeto Retira Brasil à disposição, dá para economizar tempo, entregar os produtos com mais rapidez para os clientes e reduzir bastante o valor do frete, pois o custo de retirada é mais barato do que de entrega.

 

Irmãos superam dívidas e se sagram Black Diamond na MDT

Moradores da pequena Clevelândia (PR), os irmãos Diego e Tiago Bach viviam um momento delicado no início de 2020, com as dívidas se acumulando e sem perspectiva para o futuro.

“O primeiro semestre do ano passado foi bem complicado para gente. Eu estava com um filho recém-nascido que tinha um problema saúde e muitas vezes tive que pedir dinheiro emprestado para pagar o convênio médico dele de R$ 300 e até para fazer as compras do mês”, conta Diego.

A situação financeira de Tiago não era muito diferente. Sem emprego fixo e com a pensão alimentícia do filho atrasada, o ex-militar resolveu apostar pesado na venda de produtos na vizinhança.